NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

[7]

Me empresta o seu carro? 6 maneiras educadas de dizer não

Por Julio Benck

Você prefere que um buraco se abra embaixo de você quando alguém pede seu carro emprestado, só para não ter que dizer não? A solução pode ser mais simples do que parece



A dificuldade que algumas pessoas têm em dizer não pode ser justificada de várias formas. Há quem não consiga negar o que é pedido apenas por medo de perder uma amizade, e há quem não saiba dizer não simplesmente porque tem medo da reação de quem receber a negativa.


O que as pessoas que aceitam tudo que os outros pedem desconhecem é que, ao dizer sim sempre estão deixando de controlar suas próprias vidas. Não se trata de ser egoísta, mas sim assertivo e saber exatamente o que é bom e o que é ruim para si.

Um dos pedidos mais embaraçosos que um motorista pode receber é o constrangedor “me empresta seu carro?”. Há quem diga que carro é como uma segunda família, por isso não se empresta, e não é exagero nenhum pensar assim.
Dizer não: uma forma de proteger o possante

A verdade é que, nessa hora, há quem tenha sérias dificuldades em dizer não. Pensando nisso, sugerimos algumas formas de ser mais assertivo ou assertiva, em maneiras polidas de dizer não sem colocar em risco as relações, ou pelo menos minimizando o risco.
Apelo número 1: a possibilidade

Você poderá dizer não destacando apenas a impossibilidade de emprestar seu veículo. Pode ser até mesmo dizendo apenas que não é possível ceder o carro, mas aqui o mais importante é que a negativa seja apresentada como uma possível resposta, não como algo definitivo e irreversível.

E se a pessoa vier a pedir outra vez, repita o procedimento. Continua sendo não, mas por enquanto.
Apelo número 2: o que é importante

Quem pede um carro emprestado o faz apenas pensando em motivos próprios, justos ou não. Nesse caso, pode ser de bom tom você dizer não apenas destacando que é importante manter seu carro apenas para uso particular.

Caso haja mais perguntas, a saída é dizer que, mantendo o carro sob sua exclusiva responsabilidade, fica mais fácil saber quem foi o causador de eventuais defeitos ou avarias que possam surgir.
Apelo número 3: a exclusividade

Encarando a situação com bom humor, dizer não pode até ser divertido. Por exemplo, se alguém pede para usar seu carro, porque não dizer que prefere ser a única pessoa que pode dirigi-lo?

Sendo seu amigo ou amiga de verdade, certamente vai entender, mesmo que tenha um bom motivo para um pedido tão difícil de ser atendido.
Apelo número 4: o impacto psicológico

Há quem não possa emprestar o carro simplesmente porque tal possibilidade é insuportável. Por que não ser sincero consigo mesmo e com quem pede, deixando claro que não aguenta ver seu carro dirigido por outra pessoa?

Pode ser até que o pidão sinta empatia pela sua causa, e perceba que é melhor mesmo deixar você em paz.
Apelo número 5: aquela sensação desconfortável

Também é possível deixar subentendido para quem pede seu carro emprestado que tal situação o deixa desconfortável. Embora existam pessoas realmente desprovidas de bom senso, no geral, quando percebem que estão incomodando, a maior parte abandona a ideia que esteja gerando mal estar.

Agindo dessa forma, você evita emprestar seu carro, apelando para o bom e velho “semancol”.
Apelo número 6: uma promessa a cumprir

Também é uma boa estratégia para dar uma negativa para quem pede o carro emprestado dizer que há uma promessa em jogo. Você saberá que é uma promessa que fez para si mesmo, mas quem pede não precisa saber disso.

Dizendo que prometeu não emprestar o carro, você pode até apelar para o lado mais místico e religioso da pessoa que está pedindo. Não importa exatamente o que ela pense, desde que seu carro não vá parar nas mãos dela. Se houver insistência em saber que promessa está em jogo, diga apenas que não pode contar.
Me empresta o seu carro? 6 maneiras educadas de dizer não Me empresta o seu carro? 6 maneiras educadas de dizer não Reviewed by Via Certa Natal Trânsito on agosto 09, 2017 Rating: 5

Sora Templates