NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

[7]

O que os barulhos da sua moto querem dizer

Por Julio Benck


Moto fazendo barulho é considerado normal, embora nem sempre ruídos provenientes do funcionamento do veículo devam ser encarados com naturalidade.

Ruído insistente, que aparece de uma hora para a outra ou que foge aos padrões já constatados, pode ser, sim, indício de que há um problema mais sério no motor ou em alguma parte móvel da moto.

Para saber quais são – pelo menos uma boa parte deles – acompanhe o artigo e lembre-se: faça sempre as revisões da sua moto e dê preferência para oficinas e profissionais com boa reputação na hora de fazer reparos.

Quando saber se o barulho na moto é sinal de problema?

Uma moto, mesmo zero quilômetro, emite uma série de ruídos quando tem seu motor acionado. Trata-se de um processo normal, já que um motor frio e com o óleo ainda assentado – sem ter percorrido todo o motor – precisa de um tempo de cerca de 10 minutos até estar totalmente “azeitado”.

Você vai reparar que uma parte desses ruídos até somem depois de um tempo, sinal de que o motor já entrou no seu ritmo normal. O que pode vir a ser motivo de preocupação é quando algum barulho não cessa ou algum outro tipo de ruído comece, de forma atípica.

Um dos barulhos mais comuns e que exigem a atenção do motociclista é o conhecido “tec tec”. Sua origem está nas válvulas, que, com o tempo e o desgaste vão folgando, exigindo ajustes que, se feitos precocemente, solucionam o problema sem consequências mais graves.

Normalmente, quando o ruído é emitido pelas válvulas desreguladas, a moto apresenta uma certa trepidação nos pedais de apoio e o consumo de combustível aumenta.

No entanto, existe a possibilidade de haver desgaste na corrente de comando, ou no tensionador, que serve para manter a corrente sempre esticada.

Outro tipo de ruído com origem na corrente tem um som parecido com “crac crac”. Isso acontece caso haja algum desajuste como folgas, empenos ou mesmo quando a peça está esticada demais.

Outros tipos de ruído e suas origens

Um ruído também bastante comum é o chiado percebido quando os freios são acionados. Quando chove ou a moto passa por algum local alagado, é normal que as pastilhas molhadas emitam esse ruído quando os freios são acionados. Depois que a moto seca, o som desaparece.

Há motivo para preocupação quando esse ruído vai se intensificando com o tempo, o que pode ser um claro indício de que a pastilha está perigosamente entrando em contato com o disco de freio. Não titubeie, vá logo na oficina e providencie a troca da peça.

Componentes como suspensão, velas e até a bomba de combustível podem igualmente ser fonte de barulhos que indicam a necessidade de reparos.

O da suspensão pode ser percebido na forma de um “nheco nheco” quando a moto passa por solavancos e, quando a peça está mais seriamente desgastada, até mesmo quando motociclista e carona montam no veículo. Isso ocorre, em geral, porque os braços de rolamento estão ressecados, exigindo lubrificação ou mesmo sua troca, caso algum dano mais grave seja verificado.

Já no caso da bomba de combustível, é normal, ao ligar a moto, que um leve zunido seja ouvido, o que indica o combustível sendo pressurizado antes de entrar no motor. O que é anormal é a permanência desse ruído depois da moto entrar em pleno funcionamento.

Deve-se ter atenção para o combustível que está sendo utilizado, pois quando é de má procedência afeta diretamente o funcionamento da bomba.

As velas também podem emitir um ruído atípico, tal como um ruído de uma corrente de eletricidade. Nesse caso, é muito grande a probabilidade de haver problema no cachimbo da vela, que faz com que a moto apresente falhas, engasgos e aumento no consumo de combustível.
O que os barulhos da sua moto querem dizer O que os barulhos da sua moto querem dizer Reviewed by Via Certa Natal Trânsito on julho 20, 2017 Rating: 5

Sora Templates