NOTÍCIAS DE ÚLTIMA HORA

[7]

As marcas de carro mais caras para consertar, segundo índice do CESVI

Redação,Via Certa  


O Centro de Experimentação e Segurança Viária (Cesvi) pública regularmente um estudo sobre as marcas de carro mais difíceis e caras de consertar. A pesquisa é opcional para as montadoras, então somente 11 delas participaram com 40 modelos diferentes recentemente.

O índice é gerado a partir de uma batida leve frontal e traseira, a cerca de 15 km/h. Após a batida, os carro são levados em oficinas e tem orçamento de peças e mão de obra. O reparo da frente do carro tem maior peso no resultado final. O índice vária de 10, mais fácil e barato, até 60. Veículos com reparo que ultrapasse 35 pontos são considerados difíceis. Confira abaixo os resultados dos últimos testes.

Marcas de carro mais caras para consertar

Dividimos a lista pelos principais modelos de carroceria, usando os índices mais recentes do Cesvi, publicados no último ano.

Hatch


Paixão nacional e um dos modelos mais vendidos no Brasil, começamos pelos compactos. Dos onze carros analisados, estes são os piores.
Fiat Novo Palio – 49
Fiat Palio Fire – 44
Fiat Novo Uno – 41
Renault Sandero – 30
Ford New Fiesta – 29

A Fiat liderou a lista na categoria hatch compacto. Seus modelos além de terem peças caras, a mão de obra não fica barata e há um grande tempo de espera para peças como capô ou grade de radiador.
Sedãs compactos e sedãs médios


Juntamos as categorias de sedãs compactos e sedãs médios mostrando abaixo quais são os mais difíceis de consertar no ranking da Cesvi.
Citröen C4 Lounge – 50
Geely EC7 – 47
Fiat Grand Siena – 43
Peugeot 408 – 41
As marcas de carro mais caras para consertar, segundo índice do CESVI As marcas de carro mais caras para consertar, segundo índice do CESVI Reviewed by Via Certa Natal Trânsito on julho 20, 2017 Rating: 5

Sora Templates