NOVO INFORMA: Construção de viaduto interdita hoje trecho da BR-101 na altura de Emaús


O Departamento Nacional de Infraestrutura do Transporte (DNIT) inicia hoje mais uma intervenção prevista no projeto de reurbanização da BR-101. O trecho será interditado na região de Emaús, entre Natal e Parnamirim, por um período de cinco meses. Quem trafega pela região terá de utilizar as pistas marginais, durante todo o período de obras.

O serviço faz parte do projeto de construção de seis viadutos previstos no projeto de reurbanização da BR-101, entre Natal e Parnamirim. As pistas principais da rodovia, nos dois sentidos, ficarão fechadas para o tráfego de veículos. O trecho interditado tem um quilômetro de extensão, e fica entre o KM 100,34 e o KM 101,34. 

A rota alternativa para o tráfego durante o período de obras será pelas marginais da BR nos dois sentidos. Os motoristas, com isso, deverão ficar em alerta às mudanças. 
Com as interdições, a Secretaria de Trânsito de Parnamirim vai realizar ações para facilitar o escoaemento do fluxo viários pelas marginais da BR. De acordo com o titular da pasta, Laizomar Wanderley da Silva, agentes de trênsito estarão no local para orientar os motoristas. "Estaremos com uma equipe no trecho de Emaús para orientar os motoristas e tentar reduzir os impactos que essa obra pode trazer aos parnamirinenses", detalha.

Os motoristas que necessitarem fazer o retorno para pegar a entrada de Pium, deverão seguir em frente até o retorno de Taborda. "A passarela será desativada e duas faixas de pedestres serão colocadas. Uma vai ficar em frente ao posto de combustíveis Ale Sat e a outra em frente ao Super Fácil", explica.

No dia 17 de setembro, um trecho da BR-101 começou a receber as obras do primeiro viaduto. O DNIT orienta os motoristas que procurem não utilizar a rodovia durante o serviço de construção do viaduto. 

Atualmente o tráfego nas marginais, em determinados horários, já não é dos melhores. O fluxo de veículos nos horários de pico é intenso. A expectativa do próprio DNIT é a de que se piore nesses meses de obras na região.

Para tentar diminuir o impacto, o superintendente ainda diz que a velocidade máxima das marginais na extensão onde haverá as interdições, será diminuída. Hoje são 60 km/h, que deverá cair para 50 km/h. 

Outras intervenções que deverão ser feitas até meados de 2018, quando o órgão federal estima que toda a reurbanização deverá ser finalizada. O projeto contempla a construção de seis viadutos, passagem inferior de veículos, sinalização horizontal, vertical e projeto ambiental de áreas que possam ser degradadas entre o viaduto de Ponta Negra e o Instituto Federal do Rio Grande do Norte (IFRN) de Parnamirim. Todos os sinais de trânsito no trecho serão retirados, tornando a BR-101 em uma via expressa.

A reurbanização, contando as obras em si mais as desapropriações realizadas e as adequações ambientais, tem um custo de R$ 200 milhões – R$ 150 milhões só o projeto. O trecho da rodovia contemplado nesse empreendimento é o com maior volume médio de tráfego diário do estado, com um fluxo superior a 95 mil automóveis, entre veículos de passeio e de carga.

Com informações: Novo Jornal

Google +