Veículos autônomos podem reduzir em 90% o número de acidentes, diz estudo



A popularização dos carros autônomos (que não necessitam da intervenção do motorista para serem conduzidos) deverá resultar em 60% menos veículos nas ruas, reduzindo o congestionamento e diminuindo em 90% o número de acidentes de trânsito. É o que aponta um estudo produzido pelo The Boston Consulting Group (BCG), consultoria de gestão global, em parceria com o World Economic Forum.

Para entender o que a população espera desta tecnologia o BCG entrevistou 5.500 pessoas de 27 países. Deste total, 58% disseram que andariam em um modelo completamente autônomo e 69% em um parcialmente autônomo.

Os benefícios, segundo a pesquisa, também seriam ambientais, com diminuição de 80% na emissão de gases poluentes. A pesquisa ainda revela que a maioria das pessoas espera novas formas de alimentação para esses automóveis: 29% acreditam que eles serão elétricos e 37%, híbridos. Apenas 9% acham que serão movidos por combustíveis, assim como os carros atuais.

Apesar das boas perspectivas para o futuro dos autônomos, a preferência de 46% dos entrevistados é pelos modelos tradicionais, pois os que “andam sozinhos” ainda geram insegurança e apreensão. A falta de conhecimento sobre a tecnologia (27%), a possibilidade de ataques virtuais (23%) e o medo de uma pane geral (20%) são preocupações relatadas pelos participantes do estudo.
Google +