Por que não abastecer o tanque até a boca?

Você vai ao posto e pede para o frentista completar o tanque. A bomba de combustível dá o click indicando o limite automático de combustível, mas o frentista pergunta se pode colocar mais um pouquinho para arredondar o valor. Se você costuma dizer que tudo bem ou até pede para fazerem isso, é melhor começar a deixar a prática de lado. O chorinho faz mal para o veículo.

Encher o tanque até a boca danifica o carro

Nos automóveis, existe uma peça chamada cânister, cuja função é filtrar os gases que vêm do tanque e direcioná-los para a queima. Quando o tanque recebe mais combustível do que deveria, o cânister fica encharcado e pode comprometer o funcionamento de outras peças, como as velas e o catalizador. Dessa forma, o carro perde desempenho e passa e emitir mais poluentes.

A dica é sempre pedir para o frentista respeitar o limite indicado pela trava automática da bomba de combustível e completar apenas até o clique. Encher o tanque até a boca não traz nenhuma vantagem, muito pelo contrário. Na dúvida, ande sempre com umas moedinhas no porta-luvas. Assim, você tem sempre dinheiro trocado para pagar o abastecimento e não precisa se preocupar se o posto tem troco.
Google +