Maquiagem ao volante: perigo constante



Maquiar-se no carro é um hábito comum entre as mulheres e, ainda que pareça inofensivo, pode representar, de fato, um grande risco. Em muitos casos, os últimos retoques e até mesmo todo o processo do make são feitos enquanto o veículo está em movimento. Tem esse costume? Então, saiba que o perigo já se esconde naqueles segundinhos que você leva, por exemplo, para aplicar o gloss durante um engarrafamento.


Uma pequena distração. Só isso já basta para você trocar o freio pelo acelerador e batizar o carro da frente. Ou vice-versa. Pisar bruscamente no freio pode resultar numa bela batida na traseira. Danos materiais à parte, a sua segurança fica comprometida, além de ser uma infração média com perda de 4 pontos na carteira de habilitação e uma multa de R$ 85,13.

Passar lápis de olho requer uma precisão difícil de ser alcançada até mesmo em casa e ainda há mulheres que arriscam a vida ao testar sua habilidade no trânsito. Se um simples batom tira a atenção, fechar o olho é pedir para ter problemas, sem contar que você poderá, inclusive, acabar contribuindo para piorar o engarrafamento. Nesse caso, a expressão "mulher de parar o trânsito" não é um elogio.

O especialista em segurança no trânsito Marcelo Galvão explica a gravidade da situação: "Quando um veículo se desloca a uma velocidade de 80 Km/h, ele percorre 22 metros por segundo, aproximadamente, e um condutor em condições normais precisa de quase dois segundos para identificar um perigo e tomar uma atitude, o chamado tempo de reação. O veículo pode mudar de faixa, você pode não perceber o perigo à frente e perder o controle dele".

Não existe dica para se maquiar dentro do carro que garanta risco zero. De acordo com Galvão, o ideal é encontrar tempo para realizar o make antes de comandar o volante ou com o veículo parado. "O problema de permanecer dentro do carro parado é facilitar a ação de bandidos", alerta o especialista em segurança no trânsito.
Google +