Como cuidar do limpador de para-brisa



Indispensável em dias de chuva, o limpador de para-brisa raramente recebe a atenção que merece. A peça que mantém as gotinhas de água longe da visão da motorista deve passar por uma manutenção periódica para garantir seu bom funcionamento. São cuidados simples e capazes de evitar acidentes.

Com o passar do tempo, a borracha do limpador fica desgastada e ressecada, perdendo sua principal função. Dependendo do nível de desgaste, a palheta pode entrar em contato com o vidro e provocar riscos. Além de esteticamente feio, o arranhão pode comprometer o funcionamento do próximo limpador e, para consertá-lo, é preciso trocar o vidro todo.


Como limpar as palhetas do para-brisa

As palhetas devem ser limpas a cada dois meses para tirar o excesso de sujeira e poluição. Para isso, basta passar um paninho úmido na parte da borracha do limpador. Não é necessário utilizar produtos químicos, pois eles podem ressecar a borracha e diminuir sua vida útil. Outra dica para evitar o ressecamento é manter o reservatório de água sempre cheio.


Quando trocar o limpador de para-brisa

Para saber qual é a hora certa de trocar as palhetas do para-brisa, a motorista deve ficar atenta. Se o limpador começar a fazer um ruído estranho, como se estivesse agarrando o vidro, está na hora de fazer a troca. A trepidação da palheta é outro sinal de que sua vida útil chegou ao fim. Nessa fase, a borracha ressecada deixa uma fina película de água no vidro. A incidência de luz sobre essa película, provoca reflexo na visão do motorista e pode causar acidentes.

Quando chegar a hora de trocar as palhetas, consulte a tabela que indica qual é o modelo certo para o seu carro e invista em um produto de qualidade, afinal elas vão te acompanhar por um bom tempo. Se o seu carro tem limpador traseiro, aproveite para trocá-lo também.
Google +